1| A | B | C | D | E | F | G | H | I | J | K | L | M | N | O | P | Q | R | S | T | U | V | W | X | Y | Z

M

  Significado
Maciço 1. Região elevada bem individualizada do ponto de vista geográfico, por vezes limitada por falhas, de que é exemplo em Portugal o Maciço Calcário Estremenho.

2. Utiliza-se também para designar um grupo de montanhas ligadas entre si que formam uma entidade distinta numa cadeia montanhosa.

Maillon Tipo de mosquetão sem "dedo de gatilho", muito utilizado em instalações de manobras de espeleologia e em menor número na escalada. Nesta última modalidade é especialmente indicado para deixar numa protecção intermédia como recurso para baixar até ao solo sem deixar um mosquetão, ou na realização de reuniões com correntes. Qualquer escalador deveria possuir um no seu arnês, para situações de emergência. A sua abertura e fecho é realizado através do desenroscar, ou enroscar de uma "longa porca" nele contida.
Mal Agudo de Montanha Conjunto indesejado de sintomas que ocorrem no organismo resultante de uma rápida subida em altitude. A inalação involuntária de oxigénio é menor à medida em que se sobe em altitude, devido à baixa de pressão atmosférica. O MAM pode desencadear, caso não seja feita uma profilaxia adequada, patologias mais graves como o ECA, e EPA.
Manapolas Luvas de apenas dois compartimentos, um para os quatro dedos da mão e um para o polegar. Esta disposição permite reter mais calor nos principais dedos sujeitos a sofrerem congelações, os três dedos centrais. Muito utilizadas em regiões polares e em montanhas de elevada altitude.
Manto Camada intermédia entre a crusta terrestre e o núcleo da terra. Representa 82% do seu volume total. É composto por minerais densos, na sua maioria silicatos e óxidos de magnésio e ferro.
Manto neve Capa de neve que é estuda para determinar a propensão para iniciar uma avalancha, ou contribuir que esta ocorra.
Mapa Representação visual plana de parte da superfície terrestre.
Mapa geológico Mapa que representa a distribuição de rochas diferentes numa determinada área.
Mapa de relvo Mapa que visa representar através de cores, sombras e curvas de nível, a morfologia do terreno, como montes e vales.
Mapa topográfico Mapa pormenorizado de uma região. Nos desportos e actividades de montanha utilizam-se geralmente mapas com uma escala de 1/25.000 e 1/50.000.
Marks-a-lot Tipo de marcador específico de uma determinada marca Americana, destinado assinalar o meio das cordas ou realizar outras marcações em tecidos sintéticos. Os seus constituintes não deterioram o poliamida, ou contrário dos tradicionais marcadores que possíveis de encontrar nas papelarias.
"Máscara de oxigénio" Máscara utilizada por alguns alpinistas, em conjunto com garrafas de oxigénio, para que possam ultrapassar as dificuldades apresentadas pela rarefacção do ar em altitude e assim poderem alcançar os seus objectivos. É considerado no mundo alpinistico como uma forma de dooping. As questões de "ética" desportiva levantam-se.
MasterGrip Painel fabricado em material semelhante ao das presas, e que possui a forma das mais variadas presas. É geralmente colocado por cima das ombreiras das portas, para treinar os membros superiores, particularmente a força nos dedos e antebraços.
Mckinley A mais alta montanha da América do Norte, estado do Alasca, 6194m. Também é conhecido por Denalí. (Um dos projectos alpinísticos nos sete continentes).
MD Muito dificil, grau de dificuldade de escalada segundo a escalada de Welzenbach. É equivale ao Vº da escala da UIAA.
Medo Um sinal de alarme muito importante para que possamos continuar a garantir a nossa integridade física. Indispensável em qualquer modalidade de risco, como a escalada e alpinismo.
Meridiano Linha geográfica que passa por pontos com a mesma longitude.
Meridiano de Greenwich Meridiano que passa por Greenwich, dividindo o globo em duas partes iguais, designadas por hemisfério Ocidental (o que se encontra a Oeste de Greenwich) e o hemisfério Oriental (metade a este de Greenwich).
Meridional Referente ao lado Sul.
Mês lunar Tempo que a lua demora a passar por todas as suas fases.
Meseta Planalto central da Península Ibérica que ocupa 3/4 de Espanha.
Mesosfera Camada do manto situada sob a astenosfera.
Meteorização Conjunto de processos que provocam a desintegração e a decomposição das rochas e dos minerais em virtude da acção dos agentes atmosféricos.
Metereologia Estudo da atmosfera, particularmente no que respeita à previsão cientifica do tempo.
Microfóssil Fóssil que apenas é claramente visível ao microscópio.
Mineral Elemento ou composto químico inorgânico que ocorre naturalmente na terra. Distingue-se pela sua fórmula química, estrutura cristalina, cor, brilho, dureza e grau de transparência. Os minerais são os elementos constituintes das rochas.
Mineral magnético Substância naturalmente magnética.
Mini-mosquetão Mosquetão de dimensão reduzida, que não permite que seja utilizado para qualquer função de segurança, devido ao seu baixo nível de resistência. MUITA ATENÇÃO. Utilizado apenas para transportar material secundário como por exemplo saco de magnésio, pés de gato.
"MO" Expressão utilizada pelo escalador, para que o assegurador dê folga na corda.
Mochila de ataque Mochila de média litragem 30, 40 litros utilizada nas ascensões mais técnicas de escalada em gelo e neve. São também utilizadas para saídas diárias de fim-de-semana.
Molinete, em Escalada com a corda de segurança "passada" num mosquetão da reunião e com o assegurador no solo a controlar a corda de segurança durante a subida e descida do escalador.
Monção Vento dominante no oceano Índico. Sopra de SO entre Abril e Outubro e na direcção contrária todo o resto do ano. Influencia considerável mente a região dos Himalaias. A época de visita a esta região deve ocorrer durante a pré-monção, antes que se inicie a monção estival e a pós monção, antes que se inicie o Inverno. De verão entre Julho e Agosto é bastante chuvoso e ocorrem inúmeros temporais.
"Montanha" A mais recente revista portuguesa dedicada exclusivamente ao montanhismo, alpinismo e escalada. www.montanhalau.com
Montanha de enrugamento Montanha formada pelo enrugamento das rochas da crusta.
Montanha de bloco de fractura Montanha criada por um grande levantamento.
Montanheiro Pessoa que pratica montanhismo, realiza actividades desportivas em montanha.
Montanhês Pessoa que nasceu ou vive permanentemente em montanha e dela subsiste, através das suas riquezas naturais, agricultura, pecuária, etc.
Montanhismo 1. Segundo a UIAA, o montanhismo consiste na actividade de marcha desenrolada em média montanha até 2500 m, onde é necessário o conhecimento determinadas técnicas de orientação e utilização de equipamento, para estar neste meio em autonomia. No entanto, a pratica do montanhismo nunca deve necessitar emprego de materiais e técnicas utilizadas em Alpinismo e escalada. Qualquer praticante deveria ser igualmente possuidor de uma conduta adequada de respeito, compreensão e protecção do meio natural e humano.

2. Actividade de deslocação em montanha, realizada caminhando, cujo objectivo é a ascensão a montanhas sem empregar em nenhum caso as técnicas e materiais de escalada, alpinismo ou Esqui; (excerto do decreto 146/2000 da comunidade de Aragão, Espanha).

Montante Direcção de onde nasce um rio. A margem esquerda ou direita de um rio, deve ser definida considerando sempre a direcção de onde este nasce, ou seja, com o observador de costas para a nascente.
Monte Branco Considerada pela grande maioria dos alpinistas como a mais alta montanha do continente Europeu, 4807m. Outros alpinistas defendem que Elbruz no Cáucaso, incluído também no continente Europeu, é a montanha mais alta, já que possui 5642m.
Monte ou Colina Forma de relevo frequentemente isolada com vertentes não escarpadas, cuja altitude não ultrapassa geralmente os 100 ou 300m. Definição não taxativa.
Moreia Acumulação de pedras, detritos rochosos, resultante dos desgaste efectuado pela deslocação de um ou vários glaciares em contacto com as superfícies rochosas. Estas podem ser moreias Laterais, quando acumulam pedras na face lateral do glaciar, centrais quando, resultam da confluência de dois glaciares, ou Terminais, resultantes do desgaste do relevo existente ao longo do avanço da frente do glaciar.
Mosquetão Pequeno elo de metal com uma abertura através de um "gatilho" com mola. A abertura do dedo é feita através da pressão de um dedo da mão, e fecha-se logo que se deixa de exercer força sobre este. É a peça mais utilizada em quantidade e variedade de modelos em actividades como o Alpinismo, escalada, espeleologia, canyoning, pois é utilizado para unir os mais diversos materiais e equipamentos de segurança. Existem duas grandes categorias, mosquetões simples e mosquetões com fecho de segurança, estes últimos podem ser com fecho de rosca, tipo baioneta, ou automático twsitlock, (com segurança simples ou reforçada, sistema ballblock).
Mosquetão Ergonómico (dedo curvo) Destinado a equipar um dos extremos da fita expresse. O formato curvo do seu dedo permite que a corda entre mais facilmente dentro do mosquetão, tornando o acto de "proteger" nos pontos intermédios de segurança mais rápido. Estes mosquetões (assimétricos) até à actualidade, não possuem fecho de segurança.
Mosquetão Ergonómico (simples, dedo recto) Mosquetão simples (assimétrico) indicado para equipar um dos extremos da fita expresse. Este mosquetão deve ser colocado na protecção fixa ou móvel dos pontos intermédios de segurança. Nem todos os mosquetões de dedo recto são concebidos para serem utilizados numa expresse. Estes devem possuir uma forma assimétrica, ergonomicamente desenhados e que permita através do seu formato, afastar a força provocada pela corda no momento de detenção de uma queda, para longe do dedo do mosquetão.
Mosquetão de "Pêra" Com uma forma semelhante a uma pêra, estes mosquetões sempre com fecho de segurança, são igualmente conhecidos por HMS. O seu formato permite trabalhar eficazmente com o nó dinâmico/UIAA. São igualmente indicados para a elaboração de reuniões.
Mosquetão Oval Maioritariamente com fecho de segurança (sistema clássico de rosca) esta categoria de mosquetões simétricos, são bastante utilizados em espeleologia para uso com aparelhos e em sistemas de operações de salvamento. Não são indicados para alpinismo e escalada.
Mosquetão simples em D (Simétrico) Inicialmente foram os primeiros modelos de mosquetões. Com o aparecimento dos modelos ergonómicos e com fecho de segurança, esta categoria de mosquetões raramente são utilizados por escaladores e alpinistas. São no entanto muito úteis na escalada artificial, e em funções secundárias na elaboração de instilações e manobras de salvamento. São mosquetões ideias para substituir mosquetões com fecho de segurança, sempre que sejam correctamente invertidos. Apesar de possuírem um baixo custo, estes não devem substituir os mosquetões ergonómicos de dedo recto utilizados nas expresses, em contrapartida mais caros.
Mosquetão simples Mosquetão sem fecho de segurança.
Mosquetonar Acto de colocar a corda dentro do mosquetão da expresse.
Movimento dinâmico Movimento de escalada em que existe a necessidade de "balancear" ou "lançar" o corpo ou parte deste (um braço) para que se possa alcançar uma presa mais distante. Geralmente é menos cansativo que um movimento estático, no entanto, menos preciso e às vezes mais lesivo.
Movimento estático Movimento de escalada em que apenas existe o movimento do braço para outra presa. Geralmente esta definição é dada, quando existe a necessidade de bloquear o braço numa presa, para alcançar uma outra presa com o outro braço, situação esta muitas vezes mais exigente que um movimento dinâmico, principalmente em planos extraprumados (para além da vertical).
Movimentos tectónicos Deslocação lenta das placas litosféricas. Estas deslocações são geralmente de apenas alguns centímetros por ano.
Muro Em Portugal, entre escaladores, este termo define geralmente qualquer Estrutura Artificial de Escalada (EAE) de pequena dimensão instalada numa residência pessoal. No entanto, também é utilizado para definir uma EAE de maiores dimensões.
Musshing Actividade de Inverno sobre a neve, em que um trenó é puxado por cães e guiado por um musher, condutor. Actualmente já se realizam competições entre trenós. Em Portugal já existe uma federação desta modalidade.

 

Página actualizada em
02-10-2003 17:13:23